Follow by Email

segunda-feira, 16 de maio de 2011

JELLY ROLLS-"RETALHINHOS RECICLÁVEIS"

No dia das mães ganhei dois enormes sacos de retalhos , que agora aprendi se chamam, " aparas de confecção". São aqualas pontas que ficam em volume espesso quando a cortadeira elétrica, corta os gabaritos de moldes nas confecções.
Esses em especial são de tecidos lindíssimos, quase todos criações de Fernando Maluy, que estampa para Tecelagem Cataguases.
Os jelly rolls originais são tiras com medidas específicas, os meus seguem padrões diferentes , mas nem por isso menos aproveitáveis, de vez que são tecidos 100% algodão em padronagem magníficas.Hoje estou sem a máquina fotográfica, mas logo postarei as fotos das aparas, suas medidas, as estamparias que compõem meu "rolinho"especial e estarão à venda para as pessoas que confeccionam quilts e pathwork.
Se evoluir é respeitar nosso planeta, aproveitar , reutilizar; ainda mais criando obras de beleza e aconchego, só pode ser evolução num bom caminho.
Então aguardem , logo, logo ,terão as padronagens dos 'jelly rolls" à moda da casa, da minha casa.

Um comentário:

  1. Olá, Cláudia.
    Algumas personalidades do munco do patchwork, como a Anna Maria Horner e a Denise Schmidt, vendem pacotes de retalhos pela internet: http://www.dsquilts.com/fabric_and_patterns.asp?PageID=182.
    O problema para quem compra é que não se tem uma ideia muito precisa dos tamanhos dos retalhos, do que é possível fazer com eles e se combinariam com o que já temos em casa. Para atrair potenciais clientes, o preço teria que compensar bastante...
    Eu sugiro aplicá-los em trabalhos pequenos como porta-copos, mug rugs e barrados para panos de prato, por exemplo: http://www.flickr.com/photos/zakkaart/4855561197/. Pontas de estrelas também ficariam lindas com vários retalhinhos diferentes: http://www.flickr.com/photos/philistinemade/5516544518/.
    Outra possibilidade, caso você não venha a utilizá-los em seus trabalhos, é fazer uma doação para alguma cooperativa de artesãs da sua cidade.
    Um abraço,
    Andréa.

    ResponderExcluir